Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Considerações finais sobre a série “Classificação / especialidades dos DJs”

 

Especialidades da arte e ciência dos DJs e produtores musicais

Como vimos, um profissional DJ pode ter mais de uma especialidade, mas poderá não se sair tão bem em uma ou mais, devido às diferenças e particularidades técnicas entre cada uma delas, e a compatibilidade com a personalidade de cada DJ. Poderia citar inúmeros exemplos de profissionais que se saem melhor em uma especialidade do que em outras, mas citarei apenas um como exemplo, porém, devido à profunda admiração que tenho por este profissional e por ética, não citarei seu nome. Ele é DJ e produtor com muitos anos de experiência, atuando em estúdio de rádio como DJ e locutor, dirigindo seus próprios programas; é comunicativo e extrovertido. Em um estúdio de produção ele é um verdadeiro gênio, porém mesmo tendo tido uma pequena melhora em sua última aparição pública em que estive presente com o intuito de analisar seu trabalho, atuando como DJ em casas noturnas e outros tipos de eventos em contato direto com o público, ele mostrou ter um péssimo controle do evento, apresentou seqüências / sets que funcionariam bem na abertura de pista ou no programa de rádio e não para o público que estava se apresentando. Em outras palavras é um péssimo DJ fora da cabine da rádio, não é estrategista por não ter um mínimo de percepção de comportamento / resposta de público ao vivo. Como crítico, para mim isso é normal, pois suas habilidades naturais e personalidade estão mais ligadas a especialidades de estúdios. Mas se quiser, poderá corrigir tecnicamente através de uma auto-análise técnica profissional ou consultando um especialista em análise, consultoria e treinamento para ajudar a construir / desenvolver ou condicionar melhor algumas habilidades para lidar com o público ao vivo. Seguindo o exemplo acima, quem está iniciando, poderá escolher, e se especializar em uma ou mais, das várias especialidades de um DJ. Porém o ideal é adquirir maturidade técnica, profissional, adquirir as principais habilidades, dominar a música e as principais técnicas de uma especialidade base fundamental para as demais e só ai, escolher outras mais “avançadas / complexas” para se aprofundar. Para ter mais chances de sucesso, devem-se escolher aquelas que mais tenham a ver com suas características pessoais, habilidades naturais e personalidade, pois assim ampliará suas possibilidades de se destacar comercialmente mais rápido e com maior maturidade técnica. Se não se der bem na escolha, poderá migrar maior parte do conhecimento e habilidades adquiridas, para outra especialidade. Isso não é só para DJ. Serve para praticamente qualquer profissão.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Link to my Facebook Page
Link to my Youtube Page