Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Alguns dizem que para ser DJ é preciso ter dom e / ou feeling, é verdade? Como saber se tenho?

Dom, feeling, dentre várias outras, são palavras muito mau interpretadas pela grande maioria das pessoas, que não sabem o que realmente é, o que significa cada um destes termos. Ao contrário do que muitos imaginam, a grande maioria, mais de 99% dos DJs bons de verdade não tem dom algum, só foram esforçados, dedicados, disciplinados e / ou tiveram um treinamento adequado. Igualmente, a grande maioria dos DJs famosos também não tem nenhum dom e só se destacaram devido a uma “boa publicidade”. Alguns poucos porque são realmente bons de verdade. Da mesma forma existe DJs que tiveram extrema facilidade em aprender e dominar a arte de discotecar, “tem dom” mas não se tornaram famosos por diversos fatores. Segundo estudos científicos, somente aproximadamente 5% de todos os seres humanos tem algum tipo de dom especial. Com isso, posso dizer que para ser bom em algo, basta gostar muito, buscar um treinamento adequado e ser dedicado. Na realidade o que muitos chamam de dom, é amor por uma atividade, profissão, esporte. Tecnicamente, qualquer pessoa sem grandes deficiências físicas ou mentais, e com certo grau de maturidade, habilidade, dedicação, disciplina e força de vontade, é capaz de aprender qualquer coisa. Até mesmo os com deficiências, porém determinados, superam obstáculos que fogem a lógica e a compreensão e são capazes de aprender. De pouco vale ter dom e não ter um treinamento adequado. Em qualquer atividade, muitos dos poucos que têm dom, por não lapidar corretamente através de um treinamento adequado, bem dirigido e técnico, levam anos para dominar a atividade de forma adequada, como poderiam, desperdiçando assim grande parte do seu real potencial. Muitos por vergonha outros por se acharem bons o suficiente não procuram um especialista em treinamento para avaliar, moldar e / ou direcionar melhor seu “dom / talento natural” através de exercícios e / ou técnicas bem elaboradas e direcionadas. Alguns necessitam de apenas alguns ajustes, ajuste estes que podem fazer muita diferença na atuação, conquista e ou fixação no mercado. Quanto a feeling / sensibilidade / percepção muitas são desenvolvidas ao longo da vida de forma natural, não intencional, dependendo de diversos fatores como meio em que vivem e / ou hábitos direta ou indiretamente ligados a uma ou mais atividades. No caso de uso técnico, algumas necessitam ser desenvolvidas do zero e / ou melhor lapidadas / trabalhadas / condicionadas através de exercícios específicos coordenados, bem direcionados para se desenvolver consciência sensorial. O feeling / sensibilidade está ligado a nossos sensores biológicos ou seja, aos sentidos e ao cérebro. De médicos, DJs, produtores musicais a engenheiros, dançarinos, desenhistas, atores e muitos outros. Normalmente elas são criadas / moldadas, como disse acima, de forma natural ou através de treinamento específico, dependendo de uma série de fatores. Respondendo a segunda pergunta, se quiser saber se tem dom basta observar e analisar a si mesmo, e ver se tem facilidade extremamente fora do normal para aprender algo dentro da música. Se tiver uma facilidade fora do comum, muito acima da média dos seres humanos normais, isso pode significar que tem dom natural, mas caso tenha apenas um pouco mais de facilidade que a grande maioria, ou seja, caso não esteja extremamente acima da média, pode significar que é uma pessoa musicalmente inteligente, que tem a habilidade desenvolvida naturalmente durante sua vida devido a hábitos e / ou meio em que viveu como a grande maioria dos profissionais realmente talentosos. Se quiser saber se realmente ama a atividade dos DJs basta se analisar e ver se seria capaz de fazer quase qualquer coisa por ela. Para finalizar gostaria de dizer que é possível uma pessoa ter dom e nem ligar, não sentir nenhum prazer, amor real pela atividade, e com isso não atuar tão bem, e vice versa, ou seja, não ter dom e se sair muito bem, devido a amar a atividade de verdade, do fundo da alma e do coração. Outros podem ser bons só por se dedicar muito devido a interesses comerciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Link to my Facebook Page
Link to my Youtube Page