Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

O que leva realmente bons a não serem renomados / famosos / não estarem na mídia

Revista fictícia, ilustrativa sobre habilidosos, talentosos e gênios anônimos.

Revista fictícia, ilustrativa sobre habilidosos, talentosos e gênios anônimos.

Muitos fatos e fatores podam / limitam bons projetos, produtos, serviços e pessoas inteligentes, bem preparadas e boas de verdade, fazendo com que não se destaquem, sejam renomadas, famosas e / ou não apareçam na mídia, infelizmente, fazendo com que o mercado não tenha a oportunidade de conhecer mais bons projetos, produtos, serviços e profissionais, e não cresça ainda mais quanto a qualidade e eficiência. Em várias atividades, principalmente artísticas, especialmente novas e imaturas como os DJs, a maioria dos problemas atingem as pessoas de forma consciente e ou inconsciente / subconscientemente, bloqueando parcial ou completamente indivíduos relativamente bem preparados. Pode não parecer, mas são problemas muito comuns a varias áreas comerciais, inclusive em atividades como medicina, direito, jornalismo e outras. Dentre vários fatores que levam bons projetos, produtos, serviços e pessoas bem preparadas em suas atividades a não se destacarem, serem renomadas, famosas e / ou não estar na mídia estão:

 

Timidez

Muitos têm vergonha de enfrentar o mercado, de se vender. Porém alguns dos que conseguem a chance não têm dificuldades em atuar – muito pelo contrário; tanto que alguns dos renomados e ou melhores DJs do mundo são muito tímidos, e o público não percebe, nem desconfia.

 

Falta de apoio ou incentivo familiar (pais, cônjuges)

Em muitas situações, devido a falsos conceitos, ideias antiquadas e ou outros fatores alguns familiares (pai / mãe) não querem que os filhos (as) sejam DJs, ou atuem em outras profissões ligadas às artes. Às vezes, na mentalidade deles, por achar que o filho (a) será mais bem sucedido (a) e reconhecido (a), e consequentemente mais rico (a) e feliz, em atividade / profissão mais tradicional. Alguns ainda acham que atuar na área de música, ser DJ é passageiro, um fogo de palha do filho (a), e por medo do futuro, não os (as) apoiam. Em outros casos, são os cônjuges / namorados (das) / parceiros (as) que não se entendem. Não aceitam normalmente por ciúmes e outros medos, principalmente quando relacionado com atividades artísticas como música, dança, DJ e várias outras. Com isso a outra parte, o aspirante a um possível sucesso, para evitar estresses em seus relacionamentos, cedem, acabam abandonando e seguindo em outras profissões normalmente menos glamorosas.

 

Frustração (por falta de oportunidade)

Após anos de dedicação, por não conseguir uma oportunidade, muitos bons se frustram. Utilizando a atividade dos DJs como exemplo, normalmente, e infelizmente, a grande maioria dos promoters, empresários e ou agenciadores não têm boa visão comercial, são “partidários” e não sabem ler, enxergar, avaliar / reconhecer um talento, profissional realmente bom, um possível futuro renomado por méritos reais. Muitos vão apenas por “aparências”, tempo de experiência do candidato, troca de favores e jogos de interesses, e não dão a chance merecida a muitos tecnicamente relativamente melhores. Com isso acabam perdendo também, pois perdem a chance de descobrir talentos (naturais ou desenvolvidos). Na realidade muitos querem profissionais já “prontos”, com algum nome no mercado, porém deveriam seguir o mesmo conceito do futebol e de outras atividades artísticas. É bom lembrar que nem sempre experiência e renome é sinônimo de preparo, conhecimento, habilidade, talento e ou qualidade. É muito difícil se destacar sem ter oportunidade para mostrar seu potencial mental e sensorial; habilidades, conhecimentos, preparo, expertise e genialidade.

 

Perfeccionismos

Muitos não se tornam famosos por viverem estudando, se aperfeiçoando e consequentemente por acharem que não estão prontos para serem famosos. Estão sempre achando que podem melhorar, na verdade, se superar.

 

Condições econômicas / financeiras

A falta de condições financeiras para fazer um bom curso, adquirir material adequado – mesmo que simples – para treinamento, para atuar e ou se projetar comercialmente também faz com que muitos verdadeiramente bons não se destaquem.

 

Falta de tempo

Apesar de alguns já serem bons e serem propícios a estarem entre os melhores, muitas vezes, devido as condições econômicas, alguns não tem tempo para investir em estudos, pesquisas e treinamento base e complementar, para ampliar suas habilidades, seus conhecimentos e se divulgarem.

 

Opção

Muitos atuam em certas atividades, como o caso de muitos músicos e DJs, por puro prazer, satisfação, hobbie (hobbye) e ou diversão, e não por objetivos comerciais. Normalmente por ter outra atividade profissional e ganharem bem, não querem e ou não precisam atuar profissionalmente como DJs, músicos ou outras atividades artísticas, que fazem apenas por prazer, e com isso não aparecem na mídia.

 

Falsos conceitos e preconceitos do mercado

Devido a falsos conceitos, preconceitos e rótulos existentes em muitos mercados quanto a raça, regionalidade, principalmente quanto a sotaque e aparência, muitos têm vergonha, ficam tímidos, se limitam e não correm atrás, mesmo sendo geniais em suas atividades. Com isso, obviamente não se destacam.
Devido a falta de visão, preparo, maturidade técnica e profissional, infelizmente muitos responsáveis por fazer contratações “mensuram” o potencial através de fatores como aparência, sotaque e outros, sem dar uma única chance, promover um teste, uma avaliação adequada e imparcial. Porém inteligência, potencial mental, “expertise” e genialidade não tem nada a ver com aparência, sexo, religião, nível social, opção sexual, raça (em toda sua amplitude) e em muitos casos não tem a ver nem com nível, social, cultural e ou grau de escolaridade.

 

Falta de foco quanto a especialidade

Alguns são tecnicamente bons mas cometem erros graves, dentre eles, o de não focar, trabalham uma especialidade. Muitos simplesmente atiram de propósito para várias direções ao mesmo tempo, atuam em várias especialidades paralelamente tentando entrar, se manter no mercado ou aumentar seu faturamento; e com isso, sem perceber, estão gerando reputação negativa que retardam e até mesmo o impedem de se destacar. Como exemplo, muitos DJs se sujeitam / se vendem para atuar para públicos e ou com ritmos que não são sua especialidade. Com isso ao invés de se destacar, acabam queimando seus nomes. Outros investem muito tempo precioso em especialidades diretamente ligadas a sua, porém distinta, com muitas particularidades, e acabam não dando a atenção devida a sua especialidade principal. Para ter mais chance de sucesso, com o grande volume de informações se tornou necessário focar sua atenção e se especializar em uma ou algumas poucas especialidades muito próximas.

 

Não saber se vender / se divulgar

Este está entre os principais motivos de bons projetos, produtos, serviços e pessoas bem preparadas e muitos geniais em sua atividade / especialidade, não se destacarem. Normalmente em muitos mercados e atividades, quem é bom não sabe se vender, exceto especialistas em publicidade. Infelizmente somente uma micro fatia dos realmente bons tem condições de bancar para que alguém ou alguma empresa o divulgue. E como sempre digo, assim como em alguns esportes, o ideal seria ter bons caça talentos em todos os ramos profissionais – especialmente nos artísticos.

Por incrível que pareça, aventureiros oportunistas e gargantas tecnicamente despreparados são caras de pau e sabem se vender.

 

O status / visibilidade da especialidade escolhida

Algumas especialidades não tem o mesmo status, glamour, reconhecimento que outras, mesmo muitos dos que atuam nelas sendo superiores a muitos famoso / renomados.
Alguns DJs especializados em casamentos, bodas, debutantes e ou outros tipos de festas temáticas, especialistas em treinamento e outras especialidades não são valorizados pelas mídias, mesmo muitos sendo geniais e muito melhores que muitos DJs renomados.
O mercado ainda não entendeu as diferenças, principalmente técnicas e culturais, e a necessidade de se separar, classificar em especialidades a arte e ciência DJ. Portanto, dependendo da especialidade um indivíduo pode nunca se tornar famoso, renomado, mesmo sendo um gênio e superando a maioria dos renomados de outras especialidades.

 

Contra da atividade

Algumas pessoas são muito boas em suas atividades mas a devido alguns fatores, obrigatoriedade da atividade incompatíveis com o praticante, pontos negativos (para ele), estes não a exercem profissionalmente. Como exemplo, no caso da atividade DJ, algumas pessoas gostam muito de música, têm excelente cultura musical, dominam a arte e ciência DJ, sabem ler e interpretar comportamento humano, atendem a todos os requisitos para se destacar, mas não gostam de música com volume muito alto / intenso, preferindo assim, tocar/atuar apenas por diversão em casa ou escolhem outra especialidade a qual também gostam mas que não tem o mesmo destaque. No caso do volume / sonoridade hoje há solução para o problema.

 

Concorrência desleal

Algumas pessoas muito bem preparadas, acima da média de mercado, tecnicamente entre os melhores, verdadeiramente bons de verdade, tentam entrar no mercado, mas devido as barreiras geradas por concorrência desleal, panelinhas, tráfico de influência, politicagens e outros conceitos e moedas não ortodoxas, acabam desanimando, desistindo rapidamente e partindo para outra atividade. Alguns passam a praticar sua arte, em nosso caso a de DJ, apenas por hobby. Concorrência suja, desleal, é um dos maiores inibidores/limitadores do crescimento da qualidade e eficiência de muitos mercados.

 

Atuar para público errado / incompatível com sua especialidade

No caso de áreas artísticas, como bandas musicais e DJs, alguns atuam para públicos errados de propósito, como já dito no tópico Falta de foco quanto a especialidade; já outros, por cair em “armadilhas”, aceitando convites para atuar em eventos onde quem convida / contrata descreve ou diz que o público tem tudo a ver com seu trabalho, porém este não tem conhecimento real ou é sensacionalista (sem ou com maldade). Em alguns casos um único episódio é suficiente para frustrar até mesmo veteranos experientes e ou gerar má reputação, suficiente para acaber com a carreira de um talento ainda pouco conhecido – principalmente nos dias de hoje com a internet, redes sociais e vídeos(Youtube).

 

Alguns outros fatores que inibem a fama

Além dos já citados, existem outros fatos e fatores que também levam bons projetos, produtos, serviços e pessoas realmente inteligentes e bem preparadas a não se destacarem, serem famosas / renomadas e ou não estar na mídia, que cito de forma indireta em outros de nossos artigos. Mas além dos já citados acima diretamente, alguns dos maiores limitadores em alguns mercados são: a concorrência desleal; formação de grupinho / panelinhas / cartéis de pessoas sem preparo real, que alguns até pretensiosamente denominam de networks; venda de mentira, ilusão e falsos conceitos através de propaganda enganosa; politicagens, favorecimentos, trocas de favores, tráficos de influência e outros métodos não ortodoxos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Siga-nos
Link to my Facebook Page
Link to my Rss Page
Link to my Youtube Page

Quanto aos anúncios

Ao clicar no anúncio, possivelmente sairá de nossa página. Se pretende permanecer no artigo / site deve clicar no anúncio com o botão direito do mouse e selecionar abrir em nova aba / guia ou janela.

 

Atenção

Não nos responsabilizamos pela qualidade dos produtos e serviços anunciados. Os anúncios são selecionados e divulgados automaticamente pelo mecanismo do Google Adsence de acordo com sua navegação e vários outros fatores / critérios. Não temos nenhuma ligação com os fornecedores / prestadores de serviços.