Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Kits / Workstations para DJs extremamente seguras e flexíveis

Kits / Workstations (equipamentos e softwares) para DJs extremamente seguras e flexíveis

Workstations (equipamentos e softwares) para DJs extremamente seguras e flexíveis

Muitos DJs, tanto iniciantes quanto experientes, têm medo de usar computador e ele vir a falhar – o que pode realmente acontecer. Mas grande parte do que se fala / ouve é exagero. Ao contrário do que os leigos imaginam, sistemas convencionais também “dão pau” / falham e dependendo de uma série de fatores, nas mesmas proporções que os computadores. Por isso em alguns eventos e casas noturnas / clubes mais organizados e com maior poder econômico e / ou de visão, há mais de dois players e um mixer. Alguns costumam ter duas, até três workstations (estações de trabalho) completas (pares / kits de Players e Mixer), o que além de gerar segurança / confiabilidade, também tem o objetivo de facilitar a troca de DJs, permitindo ainda que DJs mais arrojados / dinâmicos e criativos utilizem mais de uma workstation em algumas de suas performances. Por um custo muito menor os DJs que utilizam computador podem montar duas Workstations para se proteger e ter as mesmas vantagens citadas acima. Neste caso, há duas opções básicas: a primeira é montar duas workstations similares, o que seria mais adequado, porém um pouco mais caro. A outra opção seria montar uma melhor com mais poder de fogo, ou seja, com mais recursos e outra mais simples para “quebrar o galho” em caso de emergência, o que é menos recomendado, porém mais econômico. No caso da primeira opção poderiam ser dois bons laptops, preferencialmente com a mesma configuração, um “espelho” do outro e se possível ligados em rede. Neste caso utilizaria duas controladoras igualmente de boa qualidade, do mesmo tipo ou até mesmo de modelos / fabricantes diferentes para ampliar as possibilidades e recursos. Mas para não perder a confiabilidade, cada uma deve estar instalada em ambos os computadores. Para ampliar ainda mais a confiabilidade, ambas ligadas a nobreak estabilizado, pequeno em todos os sentidos (tamanho e potência / autonomia), pois o laptop / notebook já tem bateria. O nobreak seria basicamente para as controladoras que consomem pouquíssimo,  um modelo simples / barato, seria mais que suficiente para a energia voltar e se estabilizar. Mas um dos seus principais objetivos seria segurar só por alguns segundos caso a energia sofra alguma queda e / ou oscilação rápida, evitando a necessidade de ter que reiniciar software ou até mesmo as controladoras e ou computador, para que o sistema volte a funcionar normalmente.

Super workstation para DJs

Super workstation para DJs – Excelente qualidade, precisão, muitos recursos, grande eficiência, extremamente flexível e de relativo baixo custo.

Neste caso o nobreak serviria basicamente para gerar maior confiabilidade / segurança, pois alguns softwares continuam funcionando normalmente quanto perdem contato com a controladora devido à queda de energia, desligamento ou desconexão acidental. E assim que o equipamento é religado / reconectado ou a energia se reestabelece o software reconhece e continua como se nada tivesse acontecido. Neste caso, sem o nobreak o único inconveniente é que apesar de o software continuar funcionando, durante a falta de energia não seria possível manipulá-lo através do controlador; a manipulação teria que ser feita através do mouse e ou teclado até que a conexão entre eles se restabelecesse  Entre vários outros importantes objetivos do nobreak, está o fato de também proteger seus equipamentos contra a possibilidade de queimar devido a oscilação de energia muito forte. Além de tudo, mesmo que o software continue trabalhando após a energia cair, as oscilações podem gerar “sujeira” / “ruído” na energia elétrica que costumam interferir no computador e consequentemente nos softwares e gerar efeitos indesejáveis, podendo até travar, forçando o desligamento / reset do computador. Com um nobreak estabilizado e que contenha filtro, estes inconvenientes são eliminados, ou na pior das hipóteses, expressivamente minimizados. Isso tudo geraria um custo muito menor – menos da metade do valor de uma super workstation convencional com mixer e player / desktop de linha. Além disso teria muito mais recursos, poder, flexibilidade, seria super confiável e de fácil e barata atualização. Se um sistema desses falhar, pode desistir, pois o evento realmente não era para acontecer… Para os eventos pequenos, de festas temáticas como casamento, aniversários e outros, poderia usar algo similar porém ainda menor caso queira ter custos menores. Muitos reclamam dos preços que cobram versus os custos de investimentos, mas o diferencial poderia ampliar seu faturamento. Quero deixar claro que não vale comprar computadores e controladoras de péssima qualidade, marcas extremamente baratas, e querer comparar com uma workstation convencional de última geração.
Para finalizar gostaria de dizer que em festas temáticas de porte relativamente pequeno pode-se utilizar também um pequeno gerador elétrico – que é relativamente barato – para prevenir-se contra eventuais quedas de energia, podendo inclusive em muitos casos, mesmo com pouca luminosidade e som limitado, evitar que a festa pare completamente ou acabe. E neste caso o nobreak continua sendo necessário pois manteria os computadores ligados até que se ligue o gerador, além de servir para estabilizar a energia do gerador que pode não ser muito estável dependendo do modelo e marca utilizado. Todas essas manobras são grades diferenciais, praticamente inéditas em eventos deste tipo. Muitos pagariam um pouco mais para evitar imprevistos. Seria como um seguro ou plano de saúde, onde se paga para não usar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga-nos
Link to my Facebook Page
Link to my Rss Page
Link to my Youtube Page