Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Este canal tem foco em economia, jogo sujo geral e que caracteriza concorrência desleal e outros temas direta e indiretamente relacionados.

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

O DJ em sua essência original, a relação com a música e o “controle” / manipulação de público

cd_vinil_repertorio_dj_midias_memoria_pendrive2O DJ em sua fórmula / essência original normalmente é uma pessoa apaixonada por música, que tem uma grande coleção, um patrimônio, do qual tem muito ciúmes. O verdadeiro DJ normalmente gosta de vários ritmos e estilos musicais, alguns muito distintos. Muitos gostam inclusive de músicas, gêneros, ritmos e ou estilos que não trabalham / tocam como DJ. E isso lhes rendeu, em muitos casos de forma inconsciente / natural, grande conhecimento quanto a sonoridade e estrutura que reflete diretamente em suas habilidades mentais e sensoriais, principalmente auditivas.

Em um passado não tão distante, muitas pessoas se tornaram subconscientemente, de forma não objetivada, não intencional e ou informalmente, colecionadores, “estudiosos” e “analistas” musicais, e da mesma forma se tornaram críticos, ou seja, de forma natural. Sem intenção, adquiriram a habilidade de analisar músicas e se tornaram informalmente críticos musicais e consequentemente verdadeiros DJs, mesmo sem dominar as técnicas de mixagem. Alguns, com o conhecimento cultural e “técnico” adquirido, administravam seu “repertório” e ministravam as músicas de sua coleção em boates, clubes, rádios e festas temáticas, e hoje, em raves, grandes festas / eventos direcionados a um público adepto da música eletrônica / dance music, normalmente mais instrumental, sem letra e sem melodia.

Hoje através de treinamento adequado, bem dirigido e monitorado, é possível se tornar um DJ bom de verdade, dentro de seu molde original, um verdadeiro analista e crítico musical, de forma intencional, muito mais rápido do que há anos.
O_DJ_a_musica_e_o_controle_manipulacao_de_publico_3DAntes de “existirem” as técnicas de mixagem mais elaboradas atuais, e habilidade de se promover as transições entre músicas levando-se em consideração a estrutura, sonoridade, harmonia e estética, a grande habilidade dos DJs era a de ler o comportamento do público e escolher a música certa / adequada para o momento / situação / “cenário” que se apresentava e ou de acordo com as necessidades / objetivos próprios ou do evento. Hoje somente alguns pouquíssimos DJs realmente habilidosos, técnica e profissionalmente maduros, sabem também ler, analisar e interpretar o comportamento do público / evento quanto ao teor de animação em relação a música e trabalhá-los de acordo com os fatores citados.
Infelizmente hoje, a grande maioria dos que atuam como DJs, inclusive muitos dos renomados e veteranos que relaxaram ou nunca se dedicaram de verdade, se preocupam apenas em fazer mixagens estilizadas com equipamentos, tecnologias, facilidades tecnológicas, números e gráficos, e se esquecem do resto, principalmente do que é realmente importante, que é saber ler, interpretar e “manipular” o evento / público através da música. Com isso, muitos eventos são sem “temperos”, apesar de muitos dos que formam o público dizerem que foi bom. Dizem isso porque provavelmente nunca viram / ouviram verdadeiros DJs tocando, pois hoje, além de serem poucos, estão quase em extinção.
Os verdadeiros DJs, em sua essência original, trabalhavam, combinavam e contrastavam, vários ritmos e estilos musicais; na pior das hipóteses, vários ou todos os estilos / variantes / vertentes de um único ritmo.

O_DJ_a_musica_e_o_controle_manipulacao_de_publico_2

Hoje normalmente devido aos falsos conceitos, falta de habilidade, falta de cultura musical, por preconceitos bobos; por provavelmente ser extremamente mais fácil de se trabalhar e ou outros fatores, a maioria dos que atuam como DJs se limitam ouvem, trabalham / tocam uma única vertente / estilo, de um único ritmo. Hoje são poucos os DJs que têm conhecimento, habilidade, maturidade técnica e profissional; dominam a música de ouvido e têm capacidade para manipular, combinar e contrastar músicas de diferentes estilos, ritmos e até gêneros quanto a mixagem e ao comportamento de público.
De qualquer forma, para concluir, podemos dizer que os DJs em sua essência original são viciados em música, estudiosos musicais e especialistas em manipular eventos / públicos através da música.

2 comentários para O DJ em sua essência original, a relação com a música e o “controle” / manipulação de público

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este canal está sendo reestruturado e tem foco em temas ligados à inteligência, arte, ciência, tecnologia, comportamento e outros.


Em nosso podcast falaremos sobre inteligência e comportamento, jogo sujo e concorrência desleal, algumas artes, ciências, esportes, sobre economia e outros temas.

Quanto aos anúncios

Ao clicar no anúncio, possivelmente sairá de nossa página. Se pretende permanecer no artigo / site deve clicar no anúncio com o botão direito do mouse e selecionar abrir em nova aba / guia ou janela.

 

Atenção

Não nos responsabilizamos pela qualidade dos produtos e serviços anunciados. Os anúncios são selecionados e divulgados automaticamente pelo mecanismo do Google Adsence de acordo com sua navegação e vários outros fatores / critérios. Não temos nenhuma ligação com os fornecedores / prestadores de serviços.