Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

A prostituição da profissão DJ e a perda da essência da arte e ciência dos DJs

Momento em que o segredo para ser DJ deveria estar sendo totalmente compreendido, dominado e ensinado de forma adequada, infelizmente está sendo ignorado e até menosprezado pela maioria.

O_DJ_a_musica_e_o_controle_manipulacao_de_publico_3FO DJ está se diversificando, se fundindo a outras especialidades “próximas” ligadas a música, porém com muitas particularidades. Somando-se à forma como as técnicas e conceitos novos e clássicos essenciais estão sendo interpretados, ensinados, apresentados e utilizados / aplicados por parte da grande maioria, quase totalidade de aspirantes, público, DJs e produtores veteranos e novatos, mídias / jornalistas, cursos / instrutores, dentre outros técnica e profissionalmente imaturos, a arte e ciência DJ e a arte e ciência da produção musical estão se distorcendo, perdendo sua verdadeira essência.

E como se não bastasse, para piorar ainda mais, estas fusões e distorções geraram sérios e injustos preconceitos. Devido a forma como estão aprendendo e a forma como a mídia imatura e sensacionalista apresenta / fala sobre o DJ, as novas gerações estão esquecendo do que é ser realmente um DJ. Devido a automatização de forma inadequada, estão deixando de lado e até menosprezando técnicas, conceitos e habilidades extremamente importantes que fazem parte da verdadeira essência do DJ, que ajudam a compor / formar a estrutura mental, intelectual, cultural e técnica da arte e ciência DJ. O verdadeiro DJ é um crítico e administrador musical e, além disso, desenvolve habilidades para analisar comportamento, reação de público / grupos / eventos em tempo real e utiliza as informações para traçar sua estratégia, trabalhar a pista / evento de acordo com vários fatores, dentre eles, perfil do evento e objetivo do mesmo. Saber ler, analisar e interpretar a música e o comportamento do evento / público são algumas das principais habilidades dos DJs em sua essência original que vêm sendo perdida. O verdadeiro DJ não trabalha / domina somente um, e sim alguns ritmos e estilos pelo menos próximos, e os administra / ministra de acordo com a necessidade, tipo e comportamento de público. Isso não quer dizer que os DJs devem dominar, conhecer e tocar de tudo; significa apenas que não devem se limitar a apenas um ou dois estilos de um único ritmo – o que o limita significativamente, inclusive quanto a criatividade e outras habilidades. A maioria dos DJs hoje está preocupado somente com status, fama, dinheiro / fortuna e, como a maioria dos produtos que se tornam extremamente comerciais, acabam perdendo sua essência e qualidade.

case_vinil_cd_djs_mp3Grande parte dos que atuam hoje como DJ não sabe analisar e ou não considera o teor de animação da pista, e com isso não anima o público como poderia – simplesmente coloca músicas, muitas vezes para ele mesmo, com mixagens / transições extremamente impecáveis, não se importando e / ou não sabendo trabalhar a animação da música / pista / evento por não saber ler, analisar e interpretar a mudança de comportamento do evento. A maioria toca sets / sequências programadas / ensaiadas. Com medo de errar a mixagem, não mudam sua estratégia perante tipo, comportamento e ou reação de público – o que um DJ de verdade jamais faria. Um DJ em sua essência / fórmula original busca trabalhar a animação da pista a quase qualquer custo dentro de sua especialidade.
Muitos “DJs” são produtores que se tornaram DJs ou DJs que se tornaram produtores e passam a tocar somente suas produções, trabalhando com um único ritmo, extremamente fácil, e ainda ensaiando os sets para, como disse em outras palavras logo acima, minimizar erros de manipulação de música. E muitos destes não empolgam nem seu próprio público.
Muitas festas, casas noturnas e raves já não têm tanta graça e animação como tinham antes. A maioria das pessoas vai para conversar, não se diverte de verdade com a música, e após algum tempo tem que se escorar em recursos pesados, não ortodoxos, para se divertir artificialmente já que os DJs não colocam músicas com elementos que atinjam o subconsciente provocando alegria e animação reais. “DJs” de péssima qualidade estão fazendo o público perder a graça pela noite e desaprender como se divertir com a música. Muitos só estão preocupados em fazer mixagens perfeitas e impecáveis, não se importando com o comportamento do público. Na realidade, a maioria não sabe trabalhar estrategicamente o público através da música. Outro problema são os falsos conceitos e preconceitos quanto a ritmos e estilos.
São poucos hoje os DJs de verdade. Destes poucos, alguns são veteranos que não relaxaram e ou que se modernizaram sem perder / descartar sua essência, alguns conhecimentos, técnicas e conceitos da base / alicerce da arte e ciência DJ, e outros são alguns iniciantes que buscaram a essência, conhecimentos e habilidades tradicionais / fundamentais que formam a base do verdadeiro DJ.
A_prostituicao_da_profissao_DJ_perda_da_essencia_da_arte_dos_DJsAntes que um monte de imaturos abra a boca para falar M…, aliás, bobagens, manter a essência não significa ficar parado no tempo utilizando apenas equipamentos, músicas, técnicas e conceitos clássicos ou antiquados. Um DJ pode e deve evoluir, se modernizar, porém mantendo técnicas e conceitos base essenciais que são realmente eficientes em harmonia com técnicas e conceitos modernos igualmente eficientes, independente de sua especialidade musical e dos equipamentos que utilize, à exemplo da aviação e de várias outras atividades técnica e profissionalmente mais maduras.
Com aproximadamente 50 anos de idade, quando a atividade DJ deveria estar no auge do amadurecimento técnico e profissional, infelizmente está se estagnando e perdendo parte importante e fundamental da sua essência, e a grande maioria dos que poderiam / deveriam estar contribuindo para o correto amadurecimento da atividade há décadas, está fazendo justamente ao contrário; está especulando, implantando, gerando, disseminando e vendendo mitos, falsos conceitos, ideias erradas, falsas verdades, ideias antiquadas e até preconceitos. De forma maliciosa ou até mesmo inocente, por falta de maturidade técnica e profissional, bom senso e coerência, alguns dos principais responsáveis pela estagnação e perda da essência base são os DJs e produtores de todos os níveis, portes e especialidades, inclusive veteranos técnica e profissionalmente imaturos; promoters, agências / agenciadores; “mídias” (revistas, jornais, TVs) e jornalistas “especializados” e não especializados, imaturos e ou sensacionalistas; escolas / cursos / DJs e produtores que atuam como instrutores sem o preparo técnico adequado quanto a treinamento; muitos dos envolvidos no processo de reconhecimento e regulamentação da atividade DJ e o mais novo responsável – os eventos técnicos para aspirantes, DJs veteranos e iniciantes; entre outros.
Com um pouco de bom senso, coerência e maturidade, tudo que falamos neste e em outros artigos pode ser facilmente visto / notado. A própria mídia, especialmente a internet, e claro os próprios eventos, deixam claro. Porém, a maioria dos envolvidos direta e indiretamente no universo DJ e de produção musical, por falta de visão profissional, maturidade técnica e ou profissional, bom senso e coerência, não sabem enxergar. Quando a maioria enxergar, infelizmente poderá ser tarde para consertar e todos perderemos. O preço será alto para a maioria, pois à exemplo de outras atividades mal trabalhadas e mal exploradas todo mercado perderá muito. E nada adiantará chorar o leite derramado.
Algumas poucas pessoas de visão, normalmente pesquisadores / estudiosos, sempre avisam quanto ainda há tempo para corrigir, mas como sempre ocorreu na história, inclusive recente mundial, são ignorados, subestimados e quando já é tarde alguns são reconhecidos e valorizados pelas suas previsões. Esperamos que o universo DJ acorde antes que esta maravilhosa arte e ciência de entretenimento morra completamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga-nos
Link to my Facebook Page
Link to my Rss Page
Link to my Youtube Page