Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

A comprovação quanto a fama / renome artificial através de concorrência desleal

Contra fatos, não há argumentos

Comprovação de fama / renome artificial através de concorrência desleal

Artigo 03 da série: Moedas de troca não ortodoxas

Além de poder perceber facilmente o uso de moedas de troca não ortodoxas, jogo sujo e concorrência desleal, todas geradas normalmente devido a falta de preparo, em fatos cotidianos e no péssimo desempenho profissional, baixa qualidade e eficiência de serviços e produtos que encontramos muito frequentemente, fatos ao longo das últimas e das atuais décadas, inclusive muitos veiculados e documentados em matérias, reportagens e outros materiais de TV, revistas, jornais e em outros veículos de comunicação, comprovam tudo dito em nossos artigos sobre fama, renome artificial conquistados através de moedas de troca não ortodoxas, jogo sujo e concorrência desleal.
Há décadas várias mídias veiculam matérias sobre fama, sucesso, ascensão, e notoriedade artificiais, geradas através de concorrência desleal, uso de moedas não ortodoxas entre outras práticas antiéticas utilizadas para elevar o status comercial / profissional. Algumas mídias foram mais sucintas, sutis, outras mais diretas. Algumas até dedicaram programas inteiros sobre estes assuntos. O programa “Na Moral” com Pedro Bial, e a revista Carta Capital No 771 de 23 de Outubro de 2013, abordaram de forma direta, mostrando claramente como muitos se tornam famosos “hoje”. Até mesmo na “ficção”, filmes, séries e novelas, periodicamente retratam diversas situações.
Em 2013 a Rede Globo veiculou a novela Sangue Bom que também mostrou de forma direta, com clareza, com todas as letras, o uso de várias moedas de troca não ortodoxas, concorrência desleal, politicagem, troca de favores e o uso de publicidade enganosa para elevar o status de profissionais, produtos e serviços. A novela mostrou ainda um fato comum no Brasil: profissionais formados, renomados, mas sem preparo real, sem maturidade técnica, que jogavam sujo para se manter no mercado. Em contrapartida mostrou também pessoas sem formação, autodidatas em atividades, “amadoras” das mesmas, porém mais inteligentes, criativas, tecnicamente mais bem preparadas e superiores a muitos formados renomados, mas infelizmente fora do mercado por não terem oportunidade para aplicar seu talento, ou sendo explorados por formados renomados que para obterem sucesso, renome usando o talento destes. Fatos e muitas mídias direta ou indiretamente mostram que nem sempre certificado, formação formal é tudo.
A novela e muitos outros materiais são fantásticos para quem sabe “ler” e analisar informações de “fundo”, nas “entrelinhas”. Infelizmente a grande maioria dos brasileiros não sabe interpretar filmes, novelas e outros materiais. Apesar de parecer idiota para alguns e engraçados para outros, o que em parte é fato, não há programa melhor para estudar e entender o comportamento humano, especialmente o de brasileiros, quanto a moedas de troca, manipulação, concorrência desleal e jogo sujo como alguns “Realities” Shows” brasileiros. Enfim, o que quis dizer, é que seja na “ficção”, em telenovelas, filmes, ou na vida real, no dia a dia, existem muitos fatos exemplos, documentos, artigos, matérias que mostram a falta de preparo, jogo sujo, falta de ética e concorrência desleal caracterizada pelo uso de moedas não ortodoxas.
Algumas matérias, reportagens de revistas, jornais e telejornais já mostraram várias vezes a falta de preparo mínimo necessário de médicos que entram e se destacam no mercado. Por que? Como? Por serem “filhos de papai”? Por propaganda enganosa? Politicagem? Troca de favores? Periódicos apadrinhamentos não ortodoxas? Como conseguirão atuar profissionalmente sem ter a base e maturidade mínima necessária? Não existe prova maior da falta de preparo dos nossos profissionais, serviços e produtos que estas.
E os mesmos conceitos aplicados nos meios artísticos, são aplicados em várias outras atividades.
Para entender melhor e tirar conclusões sensatas, coerentes e plausíveis, pesquise mais sobre este e outros assuntos direto ou indiretamente relacionados em nosso site.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Siga-nos
Link to my Facebook Page
Link to my Rss Page
Link to my Youtube Page