Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Ser bom de verdade e não um aventureiro oportunista

O que você quer ser quando crescer? Bom de verdade ou um oportunista e / ou aventureiro preguiçoso?

Não importa a profissão ou atividade comercial. Seja médico, DJ, engenheiro, produtor, promoter, especialista em informática, professor, empresário ou tantos outros. Para não ser classificado como um aventureiro e / ou oportunista, evite entrar no mercado sem o preparo adequado.
Se quiser atuar profissionalmente, não seja só mais um oportunista, aventureiro. Busque primeiramente ser bom de verdade, ou pelo menos ter um mínimo de conhecimento e habilidade para superar a média dos atuantes, e principalmente superar os que promovem e sustentam a prostituição comercial.
Para ser bom em uma área não é preciso ser gênio. Basta querer, se dedicar e evitar o que mais atrapalha a maioria a ser realmente bom, muitas vezes de forma inconsciente, que é a preguiça, principalmente mental. Evite também no início as facilidades tecnológicas que retardam o desenvolvimento real de habilidades necessárias à atividade. Desde o início procure treinar principalmente o cérebro, a mais importante das ferramentas a ser condicionada / disciplinada em qualquer profissão ou atividade. O cérebro que é o responsável pelo processamento, análise e armazenamento de todas as informações. Os ouvidos, olhos, boca, pele e nariz são responsáveis pela captação das informações para que o cérebro processe e armazene. As mãos são responsáveis pela manipulação física e são comandadas pelo cérebro. Em outras palavras, o cérebro (dentre outros) é responsável pelo aprendizado e também pela criatividade. Muitos sabem disso, mas não levam em consideração e tem muita dificuldade em aprender, muitas vezes por falta de um acompanhamento e treinamento adequado nos primeiros passos, que são fundamentais, decisivos, base do alicerce de todo o processo de aprendizado em uma atividade / especialidade.
Se escolher uma atividade que tenha cursos, pesquise, escolha um bom que saiba trabalhar-lhe, e se dedique para tirar o máximo possível de proveito do mesmo. Lembre-se que não adianta o curso ser bom; pode ser o melhor do mundo, mas se você não fizer a sua parte, se empenhar, se dedicar, não terá os bons resultados esperados por você e pelo seu curso. Caso não existam cursos da atividade que você escolheu, então pesquise, investigue, analise e teste diversas possibilidades e situações por conta própria, e crie suas próprias técnicas e métodos. Em áreas onde não existem cursos, apesar de ser mais difícil e demorado e de gerar muitos falsos conceitos, vícios negativos e técnicas ineficientes, é possível aprender sozinho, adquirir conhecimento, habilidades, se condicionar, e ser muito bom, se tornando um estudioso, pesquisador e tendo sede de conhecimento do assunto. Muitos profissionais começaram assim. Porém se existem bons cursos, não compensa perder tempo quebrando a cabeça para recriar o que pode aprender em pouco tempo em um bom.
Não pense que estudar, se preparar é perda de tempo, pois na realidade é um grande atalho. Com conhecimento e habilidades terá mais flexibilidade, mais chances, poderá planejar e traçar melhores estratégias, tomar decisões mais acertadas, diminuir a margem de erros expressivamente durante os estudos, para entrar no mercado mais bem preparado e ter mais chance de rapidamente se fixar no mesmo. Entrar em um mercado mal preparado faz com que demore muito mais a se fixar, a “imprimir sua marca”. Um amador e / ou iniciante dedicado e bem condicionado pode facilmente ser ou se tornar melhor que muitos profissionais renomados que relaxaram e se acomodaram e / ou são apenas oportunistas e aventureiros. Se dedicar, trabalhar / estudar para ser bom de verdade, ter diferencial, buscar estar entre os melhores é uma forma de combater e não contribuir com a prostituição comercial.
Para os que querem entrar no mercado como empresários de qualquer tipo / categoria, façam um cursinho pelo menos básico de empreendedorismo, administração. Dependendo do seu produto não precisa ser uma faculdade; um bom curso básico, até pela TV, já ajudará muito. O que não deve é entrar em um mercado sem saber o que é e como administrar um negócio. mesmo que pequeno.
Após o curso estude o mercado, a concorrência e / ou futuros parceiros; evite cometer os mesmo erros que eles cometeram; aperfeiçoe suas idéias e produtos baseando-se nos erros e acertos da concorrência / mercado. E o mais importante: procure entender o máximo possível sobre o produto que quer desenvolver / oferecer. Arquitete, projete e desenvolva seu produto baseado nos estudos e pesquisas promovidos.  Se for um mercado novo, pouco explorado e que não tenha cursos, siga a mesma sugestão acima. Crie seu laboratório, estude, pesquise, analise, teste e aperfeiçoe seu produto. Teste informalmente com amigos antes de oferecê-lo oficialmente ao mercado. Caso o produto já esteja pronto, é preciso testar diretamente com o público apenas para fazer os ajustes finais. Faça edições gratuitas ou com preço bem menor que o oficial, apenas para cobrir as despesas, e seja honesto, justo, deixe claro antes para os clientes que se trata de um produto em estudo, que está em fase de acabamento, uma edição econômica, de avaliação e que por isso está bem mais barato que a versão final / oficial. Mas atenção: siga estas dicas somente se for um produto que não ofereça qualquer tipo de risco aos amigos e / ou clientes.
O mercado não é uma pista de teste onde se deve aprender 90% na tentativa e erro; pelo contrário. Deve aprender, desenvolver seus produtos, fazer os principais ajustes 90%, antes, em laboratório e fazer apenas ajustes finos, correções mínimas, caso necessário, após entrar no mercado / lançamento. Hoje é possível se preparar adequadamente antes de enfrentar o mercado. Não existe esta coisa de aprender fazendo, isso é desculpa de aventureiro e / ou oportunista. É claro que se aprende, se ganha mais experiência durante a atuação profissional e / ou amadora, assim como durante toda a vida, mas este aprendizado com propósito de aperfeiçoamento deve ser baseado em conhecimento, técnicas e conceitos previamente adquiridos em laboratório, cursos, estudos e pesquisas sérias que servirão como base. Até pode entrar no mercado com um mínimo aceitável de preparo, porém, o ideal e que já entre com diferencial para superar a média e conquistar clientes pela sua qualidade, eficiência e diferencial. Se quiser, isso é possível e muito mais fácil do que parece.

Vs: 1.0 Pt: 11 de 15 (Rg 2008)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Siga-nos
Link to my Facebook Page
Link to my Rss Page
Link to my Youtube Page