Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Boa intenção, porém ineficiente, injusto e até desastroso o método de classificação dos DJs

Apesar da boa intenção e da ideia ser válida, de forma muitas vezes inconsciente, algumas mídias nacionais e internacionais classificam DJs, produtores e outros profissionais de forma inadequada, até injusta, e com isso, acabam não trazendo nenhum benefício, pior, acabam prejudicando em muito, grande parte do mercado, fazendo com que o mercado assimile e compre “produtos” não tão bons, guiando-se apenas pela popularidade e crescimento artificial gerado pelas classificações.
Algumas mídias classificam os DJs como sendo os melhores através de pesquisas e / ou sistemas de votação que na realidade não têm nenhuma eficiência para mostrar quem é bom de verdade, mas sim quem é popular. Em qualquer atividade, nem sempre ser popular é sinônimo de ser bom. Em outras palavras, como sempre digo, ser bom e ser famoso são duas coisas completamente diferentes. Na realidade, ser bom e / ou famoso é muito relativo. Ambos dependem de uma série de fatores. Nem todos que são colocados como famosos e populares são bons de verdade. Muitos se tornaram famosos por boa estratégia de marketing (principalmente publicidade), formação de panelinhas, cartéis comerciais e / ou por puxar o saco, e não por competência, por serem realmente bons. Da mesma forma, nem todos que são bons são famosos. Muitos amadores são muito bons, alguns até melhores que muitos “profissionais” famosos, mas não tiveram oportunidade ou uma boa publicidade. Outros nem querem ser famosos, pois fazem apenas por auto prazer / satisfação, ou seja, por diversão. Como já deu para notar, muitos famosos são apenas oportunistas. Apenas uma pequena parte é boa de verdade. Não só na área de DJ, mas em quase todas as atividades encontram-se estas situações, principalmente nas atividades artísticas. Para se avaliar DJs quanto a ser bom de verdade é necessário levar em consideração e avaliar diversos fatores e quesitos, principalmente seu desempenho na pista quanto a domínio, controle e animação de público dentro da sua especialidade musical, e preferencialmente, por um júri técnico, especializado em avaliar, bem condicionado e acima de tudo, imparcial. Reunir um grupo deste e desenvolver, promover e organizar um evento para avaliar adequadamente os DJs de forma transparente e justa para todos é possível e não muito difícil, mas nenhuma mídia e / ou promotor de eventos se manifestou / mobilizou até o momento para isso. Provavelmente devido à falta de preparo e / ou custos.

Vs: 1.0 Pt: 01 de 05 (Rg 2010)

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Link to my Facebook Page
Link to my Youtube Page