Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Player CDX para DJs da Numark

O CDX é um equipamento que pode agradar tanto aos modernistas quanto aos tradicionalistas e principalmente os turntablists ( DJs de performances ), pois além dos modernos recursos e de poder tocar como um CD player comum para DJs, mantém a forma tradicional de tocar como se toca em toca-discos normais, com algumas vantagens significantes. Nos testes foi a que apresentou o menor nível de incompatibilidade de MP3, aceitando praticamente todos os formatos e resoluções. Quanto ao prato, play e start, têm respostas imediatas e com um bom feedback (resposta quanto à sensibilidade de uso). Fácil atualização do firmware que permite corrigir problemas no software. Excelente filtro de correção de tons (Master Tempo / Keylock) e que atua até 100% inclusive em MP3. Um recurso muito interessante do CDX é o de permitir configurar e personalizar facilmente vários recursos e funções através do menu do software interno, permitindo configurar até a velocidade do prato (33 e 45). Regulagem independente de start e stop, com fácil acesso e com informação no display. Além do prato, possui um jog para uso com efeitos e serve como bend quando não quiser usar o prato, além de outras funções. Apesar de grande e pesada não chega a ser problema principalmente para muitos que trabalham com vinil, pois além dos recursos tecnológicos tem como principal objetivo manter as características dos toca-discos tradicionais. Claro que a existência também de um

DJ instrutor Wagner J. Pereira com CDX aberta

DJ instrutor Wagner J. Pereira com CDX aberta

modelo mais leve e compacto agradaria outras categorias de profissionais que além de recursos, precisa de praticidade quanto a transporte. O maior inconveniente do CDX é o seletor de música, que é propício a acidentes, pois permite mudar a múusica durante a reprodução – o que não ocorre em alguns equipamentos como a DN-S1000 da Denon, que fica bloqueado para mudança de música enquanto estiver reproduzindo o som (em Play). Botões do Cue, Stutter (Play) e Loop, têm bom tamanho para suas funções. Só precisariam ser mais macios. Porém os botões de recursos ligados ao loop, além de duros, são pequenos demais e pouco confortáveis. Os botões do efeito poderiam ser um pouco maiores e mais macios. O manual é péssimo, não muito claro, limitado, de baixa qualidade e deixou muito a desejar em todos os pontos se comparados ao de outros produtos. Além dos pequenos ajustes citados acima, o CDX poderia conter um conjunto de pads de sample / loops e cues, e a possibilidade de armazenar os samples e configurações especiais em cartão de memória tipo SD Card, o que daria a possibilidade de ser quase imbatível e talvez tornar-se padrão de mercado na categoria. Apesar de nesta edição não falarmos de resistência e durabilidade dos componentes e equipamentos justamente por ainda ser cedo demais, não poderia deixar de comentar a falta de uma proteção (pelo menos básica) no potenciômetro do pitch quanto à poeira e outros. Veja mais sobre este assunto em “Cuidados com os equipamentos”. Outro problema é um estalo interno estranho com som grave que acontece às vezes. Para melhorar ainda mais, só falta disponibilizar para fácil compra peças de reposição, tais como leitor óptico e potenciômetro, e outras de maior desgaste em seu próprio site ou em várias lojas, preferencialmente on line. Foram analisadas duas peças – uma de nosso laboratório e outra de um antigo ex-aluno do nosso curso. A CDX mesmo com os problemas citados acima se revelou, na média, disparada, o melhor e economicamente o mais barato equipamento dos pesos pesados. Vale a pena conhecer.

Análise técnica interna básica

O CDX tem um bom acabamento interno, mas poderia ser melhor em comparação com modelos de outras marcas. Uma das suas maiores vantagens técnicas é o leitor (unidade) óptico que é comum, fácil de ser encontrado e extremamente barato em comparação ao de outros players profissionais para DJs. Mesmo que possa durar um pouco menos, a relação custo X benefício compensa pois a de alguns equipamentos são muito difíceis de serem encontradas, especialmente no Brasil, e devido a isso podem ser vendidos por várias vezes mais que o valor de unidades ópticas comuns e de mesma qualidade. Como exemplo, a unidade óptica do CDJ 100S da Pioneer, um dos playes mais usados por DJs de todo o mundo, e até pouco tempo padrão de mercado, durante muito tempo custou, e ainda custa em alguns vendedores, até dez vezes (1000%) o valor do leitor óptico da CDX. E no Brasil, basicamente só é encontrado no mercado negro. Esta diferença de preço não é porque o da CDJ 100S é dez vezes melhor, e sim devido a lei da oferta e procura. Nas mesmas condições de uso, o da Pioneer pode ser duas, no máximo três vezes melhor, ou seja, deveria custar no máximo 40% / 50% do que é cobrado. Existe leitores ópticos iguais ou melhores que o utilizado no CDJ 100S, que custam no máximo 1/3 do valor do leitor óptico da CDJ 100S. A troca física da unidade óptica do CDX em comparação com a maioria dos players para DJs é extremamente fácil, bastando tirar os quatro parafusos da frente, e depois só desmontar o módulo, que parece com um aparelho de CD-ROM interno de computador. Trocar o potenciômetro do CDX infelizmente não e tão fácil quanto o leitor óptico. Para isso, deve-se desmontar todo o equipamento, mais de uma dezena de parafusos, depois tirar uma placa de circuitos o que pode ser complicado para quem não tem habilidade. Na realidade, qualquer um sem um mínimo de conhecimento com eletrônica deve evitar abrir qualquer aparelho eletro eletrônico. No geral, o CDX é um equipamento muito interessante e apesar de sua marca ainda não ter a força de alguns concorrentes, o equipamento tem muitos predicados. Vale a pena conhecer e testar antes de escolher.

 

dj_cdx_aberta_parte_motor

Motor CDX

dj_cdx_aberta_parte_inferior

CDX aberta – parte inferior

Numark CDX aberta

Numark CDX aberta

Numark CDX aberta

Numark CDX aberta

 

 Unidade optica CDX

Unidade óptica CDX

 Fotos: Ana Claudia Carvalho

 

Só pessoas extremamente experientes e habilidosas, preferencialmente uma autorizada, deve abrir equipamentos. Sem que seja especialista, habilidoso, e tenha muita intimidade com aparelhos mecânicos e/ou eletroeletrônicos, não deve abrir nenhum tipo de equipamento. Saiba que ao fazer isso sem ser um profissional ou empresa autorizada oficialmente pelo fabricante, perderá instantaneamente a garantia.

Esta análise técnica interna, é um resumo parcial, apenas experimental e ainda não oficial. Apenas um estudo para futuras análises mais detalhadas de outros equipamentos.

Vs.: 1.0(2005)

 

15 comentários para Player CDX para DJs da Numark

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Link to my Facebook Page
Link to my Youtube Page

Quanto aos anúncios

Ao clicar no anúncio, possivelmente sairá de nossa página. Se pretende permanecer no artigo / site deve clicar no anúncio com o botão direito do mouse e selecionar abrir em nova aba / guia ou janela.

 

Atenção

Não nos responsabilizamos pela qualidade dos produtos e serviços anunciados. Os anúncios são selecionados e divulgados automaticamente pelo mecanismo do Google Adsence de acordo com sua navegação e vários outros fatores / critérios. Não temos nenhuma ligação com os fornecedores / prestadores de serviços.