Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Habilidades e talentos naturais e desenvolvidos através de treinamento

Talentos, habilidades e inteligência desenvolvidos naturalmente, sem perceber ao longo da vida, e desnatural / “artificial” de forma objetivada, intencional através de treinamento adequado

O desenvolvimento de habilidades, do talento e da inteligência em um todo, ocorre basicamente de duas maneiras: natural e desnatural / ”artificial”. A natural é sem perceber, não objetivada / não intencional, indireta, subconscientemente, empírica, no dia a dia, com a captação e acúmulo de informações e o desenvolvimento das habilidades provenientes da convivência, leituras, tv / vídeos, da prática de atividades, tentativa e erro, no estudo formal “obrigatório” e informal em cursos livres e atividades opcionais (inglês, natação…) mas sem realmente buscar, dar ênfase na questão do desenvolvimento de habilidades, talento e inteligência, tudo subconscientemente.
Já a forma desnatural / “artificial”, é consciente, objetivada, focando, dando ênfase de forma intencional e direta no desenvolvimento de habilidades base, essenciais e específicas do talento e da inteligência, e este desenvolvimento é feito através de estudos, pesquisas, análises, exercícios e outros métodos formais através de cursos, e informais como autodidatas através de livros, revistas, vídeos, investigações, observações e análises próprias, sempre objetivando ampliar as habilidades e potencial intelectual.
Ao contrário do que muitos imaginam, a grande maioria das pessoas habilidosas, inteligentes, talentosas em uma ou mais atividades, desenvolveram de forma natural, subconsciente, sem perceber no dia a dia, e desnatural, conscientemente, intencionalmente seus talentos, habilidades e inteligência.
Na maioria dos casos, melhor dizendo, na maioria das pessoas, a inteligência, o desenvolvimento de algumas habilidades base, essenciais e até específicas / especiais / direcionadas de alguma(s) atividade(s), se inicia de forma natural, ainda quando feto, desde a formação do cérebro e da audição segundo vários especialistas da neurociência. Obviamente que o aprendizado de forma natural dá continuidade após o nascimento, no dia a dia, sem que o indivíduo tenha ciência, ou seja, sem intenção, sem perceber.
A maioria das pessoas continua a acumular conhecimentos, desenvolver, aperfeiçoar suas habilidades e inteligência de forma natural, sem se conscientizar, por toda a sua vida.
Já algumas pouquíssimas pessoas, extremamente raras, quando de alguma forma enxergam, percebem, se dão conta, tomam ciência e ou alguém de visão lhes apresenta suas habilidades, talento, seu potencial, passam a trabalhar estes de forma intencional, objetivada (desnatural / ”artificial”), e com isso elas aumentam ainda mais sua sede de conhecimento, passam a se dedicar muito mais, buscam ser cada vez mais habilidosas e inteligentes, buscando mais conhecimento; trabalhando, desenvolvendo novas habilidades e ampliando, aperfeiçoando as já existentes.
Algumas pessoas ainda mais raras, quando tomam ciência do seu potencial intelectual, para aumentar expressivamente suas habilidades cognitivas (de aprendizado), inteligência e mais rapidamente, buscam entender o funcionamento, pelo menos básico do cérebro, mente, sentidos; captação, processamento e armazenamento de informações para, dentre outras coisas, aperfeiçoar de forma objetivada, consciente cada vez mais seus conhecimentos, habilidades e inteligência.
Já outros por não perceber, tomar ciência do seu potencial, ou mesmo por não conhecer métodos eficientes de aprendizado e desenvolvimento de habilidades e não ter direcionador (pais, professores, amigos) intelectualmente bem preparados, continuam a ampliar em grande parte de forma natural, subconscientemente, no dia a dia.
Como foi dito, algumas pessoas descobrem que são inteligentes porque lhe é mostrado, outras descobrem sozinhas, mas muitas – a grande maioria, nunca se dá conta do seu real potencial, e com isso acabam desperdiçando grande parte dele por não lapidá-lo de forma adequada.
Aparentemente, a maior parte dos que constroem seus conhecimentos, habilidades e inteligência de forma objetivada tem como base os estudos informais como autodidata e os estudos formais como complemento; já a outra parte, o inverso, ou seja, tem como base os estudos formais e os estudos informais, como autodidata são complementares. Ambos estudos / conhecimentos base e complementares são muito importantes, assim como a constante atualização e aperfeiçoamento, principalmente nos dias de hoje em que muita coisa se torna obsoleta muito rapidamente.
Em alguns raros casos o maior nível de habilidades, talentos e de inteligência no geral se dá devido a pais inteligentes, cultos, sábios, que sabem, mesmo que subconscientemente, como direcionar, ajudar o filho a trabalhar, desenvolver algumas habilidades essenciais e específicas, e a inteligência base. Muitos destes pais iniciam o direcionamento imediatamente após o nascimento através de técnicas, práticas e procedimentos inteligentes e eficientes citados em livros, documentários, revistas e outros por especialistas em neurociência e ou através da indução psicológica.
Em alguns casos ainda mais raros alguns pais começam a trabalhar a inteligência de seu filho ainda quando feto, ou seja, na barriga da mãe, igualmente usando técnicas, práticas, processos e conceitos disseminados de forma direta e indireta pela “neurociência”. Estes pais praticamente desenvolvem os talentos de seus filhos que futuramente muitos reconhecerão como dons / talentos naturais, devido a prematuridade das habilidades, quando na realidade começaram a ser trabalhadas, moldadas de forma objetivada meses antes do nascimento.
Há séculos em países orientais os pais iniciam o treinamento de seus filhos para atuar em alguma atividade com grande habilidade nos primeiros anos de vida. Algumas habilidades começam de forma indireta ou direta a serem trabalhadas pouco tempo após o nascimento.
Ser inteligente sem se dar conta, sem perceber, infelizmente gera um grande desperdício, enquanto que tendo ciência, permite que o indivíduo trabalhe muito melhor suas habilidades e potencial geral, principalmente quando busca conhecer suas principais ferramentas – o cérebro e os sentidos. Portanto, em outras palavras, obviamente que o ideal é que até que se torne consciente, o aprendizado seja natural, e depois, de ambas as formas, ou seja, natural e desnatural / “artificial”, buscado através de estudos, pesquisas, treinamento e desenvolvimento de habilidades, intencionalmente.
A combinação das formas de aprendizado, desenvolvimento de habilidades e alguns outros fatores é que determina a quantidade e o nível de habilidades, talentos, e o nível intelectual de cada indivíduo. Por isso, como digo em outro material, o nível intelectual não é absoluto, e sim relativo a diversos fatores – alguns citados indiretamente neste material.
Infelizmente nem tudo é maravilha, nem sempre as coisas saem como planejado, pois mesmo com uma excelente receita / fórmula como digo em outro documento, há muitas variáveis quanto a moldar seres humanos e muitas destas variáveis fogem ao controle dos responsáveis / moldadores / artesãos. Portanto, algo pode dar errado e a pessoa ser extremamente habilidosa e inteligente, e trilhar outros caminhos, que não sejam os planejados.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Siga-nos
Link to my Facebook Page
Link to my Rss Page
Link to my Youtube Page