Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Este canal tem foco em economia, jogo sujo geral e que caracteriza concorrência desleal e outros temas direta e indiretamente relacionados.

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Benefícios proporcionados pelo estudo da música

A música e o desenvolvimento e/ou aperfeiçoamento de várias habilidades naturais (mentais, sensoriais e físicas) como: criatividade, concentração, precisão e muito mais.

Benefícios proporcionados pelo estudo da música e da arte e ciência dos DJs Estudar música, seja como DJ, produtor, músico ou outro, é divertido, mas tem que ser levado a sério. Ainda que seja apenas como amador, por hobby, prazer, diversão própria ou autossatisfação, o acompanhamento de um profissional técnico com boa didática, (verdadeiramente especializado em ministrar cursos) durante o aprendizado, traz inúmeros benefícios que se refletem em toda nossa vida.

Toda atividade artística, esportiva, profissional / comercial ou hobby necessita desenvolver e ou aperfeiçoar várias habilidades (físicas, mentais (intelectuais e emocionais), sensoriais e físicas). E com atividades ou profissões ligadas a música não é diferente. Para ser um DJ ou músico de uma orquestra bom de verdade, são necessárias tantas habilidades quanto para ser um bom motorista, piloto de aeronaves, automobilístico; um cirurgião, um engenheiro, técnico em eletrônica ou informática, praticante de artes marciais, jogador de xadrez e diversas praticante de varias outras atividades. Entre as habilidades de um verdadeiro DJ estão: habilidades sensoriais, principalmente auditivas, concentração, criatividade, raciocínio lógico, precisão (física, sensorial e mental), coordenação motora, percepção e reação (reflexos), autocontrole (emocional) e muitas outras.

Muitas habilidades são necessárias e comuns à praticamente todas as atividades artísticas, esportivas, comerciais / profissionais, hobbies e outras, obviamente havendo algumas variações de acordo com as particularidades de cada atividade. Podemos notar que um DJ verdadeiramente bem condicionado, que aprendeu e sabe também atuar de forma tradicional, no molde / fórmula original, ou seja, que não se escora, nem é dependente de recursos e facilidades tecnológicas, tem muito em comum quanto à inteligência emocional, intelectual, habilidades sensoriais e físicas com profissionais de várias outras áreas nas mesmas condições. O que quer dizer que é uma profissão tão inteligente quanto qualquer outra. Dentre várias, uma atividade onde a de DJ é muito análoga quanto a diversos fatores, é a de piloto de aeronave.

O que se aprende ao estudar música servirá para aplicar também no dia a dia, melhorando seu desempenho em muitas outras atividades, não só nas ligadas à música (como DJ, produtor, músico). Para pessoas que já possuem algumas habilidades ligadas a arte DJ trazidas / importadas de outras áreas, um bom curso / treinamento, onde se trabalha de forma correta, adequada e eficiente as habilidades, servirá também para aperfeiçoá-las, ampliando ainda mais seu potencial geral.

Cérebro - Os DJs e Benefícios proporcionados pelo estudo da músicaEstudar música não é só divertido – também exercita o cérebro e traz diversos benefícios importantes para todas as idades. Nos mais jovens auxilia principalmente no desenvolvimento intelectual, emocional, sensorial, na criatividade, no raciocínio lógico e muito mais. Na segunda e terceira idade ajuda a aperfeiçoar e ou manter várias das habilidades citadas acima em forma. Em todas as idades auxilia no desenvolvimento e no condicionamento de habilidades que deveriam ser naturais, mas muitos têm dificuldades devido a “sua criação” / meio e ou forma em que viveu, ou a algum problema, psicoemocional e ou psicomotor. Em alguns casos o estudo da música não transformará o praticante em um grande músico, DJ ou produtor devido à extrema falta de alguma(s) habilidade(s) natural(is) essencial(ais), porém, o ajudará a minimizar estas dificuldades ou até a saná-las completamente, podendo vir a surpreender, e se tornar um grande profissional, em um prazo mais longo do que o de uma pessoa sem grandes dificuldades. Ainda que não se torne um profissional da música, a diminuição ou total correção do(s) problema(s) influenciará em outras atividades / profissões ou no dia a dia da pessoa, dependendo apenas da maturidade, determinação e dedicação. Lembre-se que todos nós temos vários tipos de dificuldades, problemas ou limitações em pelo menos um dos campos (intelectual, emocional, sensorial ou físico). Mas a maioria dessas limitações pode ser superada de alguma forma, através de um treinamento adequado, com exercícios e técnicas de treinamento bem dirigidos / direcionados e bem monitorados, ou seja, quando o problema / a deficiência é trabalhada de forma correta adequada.

Poucas deficiências são impossíveis de serem corrigidas; na realidade, na maioria, quem limita são os próprios portadores, que não as reconhece e nem busca corrigi-las. Em estudos, testes e pesquisas constatamos que pessoas melhoram expressivamente sua coordenação motora, poder de concentração, criatividade, reflexos dentre várias outras habilidades nos vários campos (intelectual, emocional, sensorial e físico) em que antes tinham muita dificuldade, por não ter adquirido ou trabalhado adequadamente tal habilidade ao longo da vida de forma natural. O estudo musical desenvolve a audição, sentido pouco aproveitado e mal utilizado pela maioria dos seres humanos. Os que melhor utilizam este sentido são os profissionais da área de áudio e os deficientes visuais, que procuram tirar o máximo da audição e de outros sentidos para se guiarem, e amenizar um pouco a falta da visão. O ser humano deve prestar mais atenção em cada sentido e aprender a usá-los melhor, individualmente, tirando o máximo de cada um, e claro, saber usá-los em conjunto de acordo com a situação, necessidade e ou momento. Não basta somente aprender a usar os sentidos. Deve-se principalmente saber processar as informações captadas por cada um deles, ou seja, tirar o máximo também do cérebro, pois de nada adiantará ter um monte de informações fragmentadas / desorganizadas, sem processamento e análise adequada. Com isso, cada ser humano multiplicaria suas habilidades, inteligência e criatividade. De forma bem aplicada, o estudo da música auxilia também alguns sentidos indiretamente ligados a ela, além de poder migrar os conhecimentos adquiridos para os que não têm ligação alguma com a música e arte DJ.

O estudo e a aplicação prática musical adequada como DJ ou outro, é um excelente exercício para o cérebro – combate a preguiça / relaxamento mental tornando a pessoa mais inteligente, com raciocínio mais rápido, mentalmente precisa e até minimiza (ou previne) o aparecimento de doenças a ele ligadas; tem grande efeito terapêutico de diversos tipos, tais como ocupacional, corretivo de alguns problemas ligados ao intelecto, físico ou emocional, e auxilia inclusive de diversas formas, nos estudos – do ensino fundamental a faculdade.

Os diversos profissionais do campo da música como, por exemplo, os produtores, os músicos e os DJs, têm muito em comum. Porém, cada um tem suas particularidades e por isso uma especialidade sempre complementa a outra. Devido ao tipo de “visão” e técnica diferente, a atividade de DJ é um complemento profissional para outras atividades / profissões ligadas à música, enriquecendo e ampliando o potencial do praticante / profissional. E mesmo que ele não aplique diretamente, enxergará e entenderá melhor os parâmetros da música e muitas outras coisas que o influenciarão diretamente em sua especialidade. A atividade de DJ, como em várias outras, pode ser dividida em várias especialidades como o DJ produtor, o DJ de performance, dentre outras, e muitas habilidades são comuns em todas as especialidades, mas em algumas, poderá trabalhar mais umas do que outras.

Podemos perceber que o estudo musical traz inúmeros benefícios, não só para a música, como também refletindo no dia a dia, no geral da nossa vida, pois o cérebro passa a ser mais habilidoso. Só não influencia positivamente no geral quando o praticante tem a mente fechada, é unidirecional, inflexível, situação onde um bom professor só não poderá ajudá-lo durante o aprendizado, se não estiver preparado para atuar como instrutor, ou o aluno / aspirante não quiser de forma alguma abrir sua mente. Muitos profissionais renomados que atuam como instrutores em escolas, cursos (de todas as áreas) e até nas universidades, sabem atuar, fazer e aplicam muito bem suas funções, mas não sabem ou não estão realmente preparados para ensinar, tirar o máximo das habilidades naturais e ou desenvolvidas de cada aluno, não sabem ler / enxergar e apontar as deficiências (falta de alguma habilidade) destes, para que possam ser trabalhadas e desenvolvidas corretamente, de forma mais rápida e eficiente. O desempenho do aluno nos estudos, não só de música, mas de qualquer outro assunto, depende muito do instrutor e da dedicação, disciplina, maturidade, flexibilidade, bom senso e coerência, dentre outros, de cada aluno. Se ambos – aluno e instrutor – fizerem suas partes, o resultado será extremamente gratificante para ambos os lados. No início, dependendo do aluno, poderá não ser tão divertido, mas com certeza o ficará ao longo do trabalho de aprendizado.

Em se tratando do estudo, aprendizado e desenvolvimento das habilidades da arte DJ, para colher bons resultados e em tempo hábil, é necessário que, mesmo usando tecnologia, se aprenda na forma tradicional, nos moldes / fórmula original, ou seja, trabalhando o ouvido e cérebro, as verdadeiras e principais ferramentas dos DJ, sem se escorar em recursos e facilidades, que ao contrário do que muitos acham / pensam, geram vícios, dependências, falsos conceitos e com isso retardam expressivamente o desenvolvimento das principais habilidades e do amadurecimento técnico e ou profissional. Após adquirir as principais habilidades mentais e sensoriais, principalmente auditivas, e adquirir intimidade real com a música, ou seja, dominá-la, poderá utilizar os recursos e facilidades musicais para ampliar seu potencial.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este canal está sendo reestruturado e tem foco em temas ligados à inteligência, arte, ciência, tecnologia, comportamento e outros.


Em nosso podcast falaremos sobre inteligência e comportamento, jogo sujo e concorrência desleal, algumas artes, ciências, esportes, sobre economia e outros temas.

Quanto aos anúncios

Ao clicar no anúncio, possivelmente sairá de nossa página. Se pretende permanecer no artigo / site deve clicar no anúncio com o botão direito do mouse e selecionar abrir em nova aba / guia ou janela.

 

Atenção

Não nos responsabilizamos pela qualidade dos produtos e serviços anunciados. Os anúncios são selecionados e divulgados automaticamente pelo mecanismo do Google Adsence de acordo com sua navegação e vários outros fatores / critérios. Não temos nenhuma ligação com os fornecedores / prestadores de serviços.