Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

Para ser um grande mestre, seja pelo menos um bom discípulo

Para ser um grande mestre, dentre outras, coisas deve ser curioso, estudioso, ter sede de conhecimento e deve estudar muito. Para isso, estudar, investigar, observar e analisar deve sempre ser um prazer.

Para tornar um pouco mais fácil o aprendizado e desenvolvimento de habilidades, procure uma pessoa realmente inteligente, sábia, e que além de saber, goste de ensinar. Faça amizade com esta pessoa, seja sincero peça para ser seu discípulo / aprendiz.

Caso consiga ser discípulo de alguém realmente inteligente, sábio, sem perder a simpatia, amizade, “intimidade”, saiba respeitar seus conhecimentos e habilidades.

Quando sentir que deve, com respeito, sabendo usar as palavras, conteste suas ideias, conceitos, o que julgar necessário; contra-argumente técnicas e conceitos que de alguma forma estão em conflito em sua mente.

Não tenha dúvidas, pois elas podem levar a conclusões erradas. Muitos bons mestres gostam de contestações inteligentes, que já passaram por uma pré análise por parte do aprendiz. Argumentações e contestações inteligentes mostram que o aluno realmente está interessado e realmente analisou o tema, problema questão.

Todo bom mestre possivelmente algum dia, na pior das hipóteses, já foi um bom discípulo, e todo bom discípulo muito provavelmente foi ou será um grande sábio e mestre.

Infelizmente devido a crescente imaturidade humana os conceitos de mestre e discípulo estão se perdendo. Já não existem quase mestres nem discípulos. Eles estão rapidamente entrando em extinção, pois a maioria das pessoas não “enxerga” ou respeita pessoas relativamente muito mais inteligentes, sábias e não buscam aprender com elas; algumas até tentam arrogantemente confrontar, contestar.

Muitas pessoas simplesmente copiam o que pessoas realmente inteligentes, verdadeiros sábios, mestres, fazem e se acham inteligentes. Por estes e outros motivos, a cada década diminui ainda mais a quantidade de verdadeiros sábios, mestres e discípulos.

Outros que infelizmente também praticamente já entraram em extinção são os conselheiros, em sua forma original.

Um verdadeiro mestre ajuda em muito a desenvolver habilidades, adquirir conhecimento, sabedoria, enxergar as deficiências, defeitos, falhas, e a corrigí-las muito mais rapidamente do que sozinho. Mas não é necessariamente obrigatório ser um discípulo para se tornar um grande mestre. É possível se tornar um grande mestre em uma ou mais artes e ou ciência, sem ter sido um discípulo, ou seja, como autodidata. Porém, como dito logo acima em outras palavras, requer muito mais disciplina e necessitará de muito mais investimento em tempo, dedicação em estudos, investigações, pesquisas e análises para adquirir conhecimento, habilidades e sabedoria.

Nem todo mestre é realmente um mestre

Nem todo mestre, no sentido de sábio, inteligente, intelectualmente habilidoso, bem preparado, é um mestre na arte de ensinar. Normalmente muitos dos verdadeiramente inteligentes não sabem ensinar, devido a não terem paciência, principalmente com a maioria que se diz querer aprender, mas que no fundo não se dedica adequadamente.

Na realidade, no fundo, todo sábio, inteligente até gosta de ensinar, porém não tem paciência com quem não tem sede de conhecimento, com quem não busca de verdade ser realmente bom.

Quando encontra alguém verdadeiramente interessado, dedicado, disciplinado nos estudos, pesquisas, análises, pessoas realmente inteligentes, sábias, tem prazer, ficam felizes em ensinar e se sentem realizados com isso. Por ser realmente inteligente, ele rapidamente aprende a arte de ensinar, moldar habilidades em quem verdadeiramente tem interesse.

Portanto, os verdadeiramente mestres no sentido de intelectualmente bem preparados, habilidosos, por serem muito inteligentes, são capazes de se tornarem grandes mestres na arte de ensinar e muito rapidamente. Mas tudo isso na maioria dos casos está no subconsciente, e muitos não percebem.

Com isso a maioria se fecha e nunca se torna grande mestre na arte de ensinar. Muitos dão aula, ensinam por “obrigação”, necessidade. Apenas alguns poucos conscientemente se tornam grandes instrutores, professores e mestres quanto a ensinar, moldar e trabalhar as habilidades.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Link to my Facebook Page
Link to my Youtube Page

Quanto aos anúncios

Ao clicar no anúncio, possivelmente sairá de nossa página. Se pretende permanecer no artigo / site deve clicar no anúncio com o botão direito do mouse e selecionar abrir em nova aba / guia ou janela.

 

Atenção

Não nos responsabilizamos pela qualidade dos produtos e serviços anunciados. Os anúncios são selecionados e divulgados automaticamente pelo mecanismo do Google Adsence de acordo com sua navegação e vários outros fatores / critérios. Não temos nenhuma ligação com os fornecedores / prestadores de serviços.