Dicas, cursos, tutoriais, artigos, análises e críticas relacionadas a todo universo DJ

Uncreative place

www.uncreativeplace.com.br

Um espaço com visual e conteúdo jovem

Após alguns anos escrevendo como colaboradora para alguns blogs, Bianca Caroline, uma jovem estudante apaixonada por livros, filmes, séries, músicas e várias outras artes, resolveu criar seu próprio espaço na grande rede e em Agosto de 2016 começou a disponibilizar artigos, análises, críticas e indicações de arte em geral.

O início da concorrência desleal

O início da concorrência desleal
Artigo 3 da série: Jogo sujo e concorrência desleal

Quando, como, onde e porque surge a concorrência desleal?!

A concorrência desleal cresce exponencialmente a cada década

Nos últimos 150/200 anos, ou melhor dizendo, em nosso “novo modelo” de economia, nesta “nova fase da evolução”, quando surge uma nova atividade / mercado / produto, a concorrência suja, desleal, se dá logo de início, imediatamente, praticamente junto com a mesma; porém, na quase totalidade dos casos, de forma muito sutil. Mas a cada década, vem acontecendo cada vez mais rápido, de maneira intensa, expressiva e de forma mais explícita.
Em um novo mercado / atividade a concorrência desleal pode surgir inicialmente, na maioria dos casos, sem má fé, sem malícia, sem perceber, por falta de maturidade técnica, profissional e ou comercial; por simples ingenuidade, falta de preparo adequado da grande maioria dos envolvidos direta ou indiretamente na atividade, mercado. Após algum tempo, por diversos motivos e fatores, principalmente após muitos adquirirem mais malícia comercial e devido a concorrência passar a ser mais acirrada, a maioria das práticas que caracterizam, compõem a concorrência desleal, passam a ser por malícia, ser intencional.
Apesar de ocorrerem, são raros os casos em que a utilização de práticas da concorrência desleal por falta de maturidade é “enxergada” por seu praticante e finalizada, ou seja, este passa a jogar limpo. A grande maioria acaba se acostumando, poderia dizer, se viciando, e continuam a jogar sujo, promover concorrência desleal mesmo depois de perceber, enxergar. Simplificando para quem não entendeu, atualmente a concorrência desleal surge em uma atividade / mercado praticamente junto com o mesmo e pode ser sem perceber, sem malícia, por ingenuidade ou de forma maliciosa, intencional.

O início da concorrência desleal moderna

Os bilionários dos últimos 150 anos e a concorrência desleal

A concorrência desleal vem de muito longe no tempo. Certamente desde que surgiu competição, concorrência, e está em todo tipo de atividade que tenha algum tipo de concorrência, competição – de esportivas, comerciais a artísticas. Para falar da concorrência desleal moderna vamos voltar somente um pouco no tempo, mas, não muito longe: vamos ficar dentro dos últimos 150 anos. Cornelius Vanderbilt (O Comodoro- marinha mercante e ferrovias), John Davison Rockefeller (petróleo), John Pierpont Morgan (banqueiro) e Andrew Carnegie (aço) são alguns dos homens que, segundo alguns documentários de canais sérios que veiculam conteúdos científicos e históricos, formaram suas fortunas de bilhões, por mais incrível que pareça, até de trilhões de dólares se atualizado para moedas de hoje, jogando sujo, promovendo concorrência desleal. Eles foram os homens que praticamente construíram os Estados Unidos, ou melhor dizendo, construíram a potência econômica que os Estados Unidos é hoje. Por isso muitos os consideram heróis. Grande parte por não conhecer o lado negro de suas vidas comerciais.
Entre estes estava também Thomas Edison (inventor) que não era bilionário como os outros, mas que construiu sua fama e pequena fortuna usando sua inteligência e também jogando sujo. Segundo alguns documentários e documentos, muitas das patentes atribuídas a ele, na realidade foram inventadas em seus laboratórios por inventores que ele contratava (seus funcionários) e não por ele próprio. Ele inventou sim algumas coisas porém, era um visionário assim como Steve Jobs que devido a seu marketing e lábia, levou durante anos a fama de ter criado o computador Apple, quando na realidade, foi criado por seu amigo Steve Wozniak. Thomas Edison e Jobs, segundo documentários e filmes, jogaram sujo e fizeram uso de várias práticas de concorrência desleal, mas estes são pequenos em comparação aos citados acima e ao próximo. Steve Jobs experimentou de seu próprio veneno porém, em dose maior, ele também foi vítima de jogo sujo e concorrência desleal.
Já no final do último milênio até os dias atuais, entre muitos conhecidos, tivemos Bill Gates, o homem mais rico do mundo por vários anos consecutivos segundo a revista Forbes, e que segundo várias mídias, documentos e documentários, jogou muito sujo para ser o que é. Hoje ele possui uma fortuna avaliada em 80 bilhões de dólares. Considerando os fatos descritos em alguns materiais, se não toda, certamente parte dessa fortuna não foi construída sendo um homem sensato, coerente, justo e jogando limpo. Portanto, depois de Rockefeller, JP Morgan e dos demais citados acima, Bill Gates é o maior praticante de jogo sujo e concorrência desleal da atualidade. Enfim, o início da concorrência desleal não se deu há 20 ou 30 anos, e sim há alguns séculos. Mas considerando a evolução tecnológica e econômica dos últimos 200 anos podemos dizer que a concorrência suja moderna se deu neste período.
Depois de alguns anos de estudos informais creio que ninguém é 100% limpo, que nunca tenha jogado sujo em algum momento.

Outros artigos da série:
Jogo sujo e concorrência desleal


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validação *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga-nos
Link to my Facebook Page
Link to my Rss Page
Link to my Youtube Page